Osteopatia e Mulher

Osteopatia e Mulher

por María Dolores Mazoteras García
PhD, MSc, PT Osteopath Eur. Ost. D.O.

O tratamento osteopático na mulher se baseia na visão holística de todas as disfunções que podem aparecer ao longo da vida, nas suas diferentes etapas como a puberdade e a primeira menstruação, patologias uroginecológicas, gravidez, parto, pós-parto, menopausa, infertilidade, etc..

A abordagem holística é realizada tanto a nível estrutural como visceral, cranial, vascular, endócrino, neurológico, visualizando os diferentes componentes anatômicos e fisiológicos.

A puberdade começa quando o eixo hipotálamo-hipófise-ovário é reativado. A revisão de todas as partes que podem afetar esse eixo é um dos elementos mais importantes na abordagem osteopática.

Depois de uma anamnese exaustiva e um diagnóstico osteopático diferenciado, o osteopata especializado no atendimento da mulher será capaz de abordar de uma maneira analítica das diferentes disfunções que podem estar perturbando e assim podemos tratar amenorreia, dismenorreia, problemas de infertilidade funcional, etc..

Serão realizadas avaliações do assoalho pélvico e de todas as vísceras da esfera uroginecológica, sem esquecer que muitas vezes o problema está afastado, na área osteoarticular da pelve e no sistema músculo-facial, tanto as alterações mecânicas da coluna lombar como a pélvica, bem como a revisão do diafragma e a relação entre os diferentes diafragmas, como aderências abdomino-pélvicas secundárias à cirurgia, infecções, endometriose, etc..

Com a abordagem osteopática, conseguimos realizar um tratamento no todo, sem esquecer a pessoa e seus sentimentos, emoções e necessidades. Se você quer aprender a tratar globalmente e ter taxas muito altas de satisfação em seus pacientes, não hesite e estude OSTEOPATIA.

2018-03-08T03:28:42+00:00 08/03/18|Tags: , |


Comente através do seu facebook

Deixe seu Comentário